Segunda-feira, 14 de Março de 2011

fazes-me falta, sabias?

é para ti que escrevo
neste meu livro aberto,
feito de folhas de papiro
colhido nas margens do rio Nilo.
é neste refúgio que me sinto a salvo,
é em refúgios que me sinto livre,
em lugares amplos que gosto de estar
sem paredes nem tectos para me encostar,
nem cadeiras para me apoiar.

fazes-me falta, sabias?
falta para me ouvires
para me sentires,
é nos teus sentidos que me revejo
é no teu sentir que me elevo.
se há algo que quero és tu,
só que agora não sei se sofro mais
em amar-te ou esquecer-te!

escrito por carlos henriques às 09:00

link do post | comentar
sentimentos sentidos

o autor

arquivos

Maio 2015

Fevereiro 2014

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011